King Food é condenada por irregularidades trabalhistas em ação movida pelo MPT

09/09/2019 - O Ministério Público do Trabalho em Mato Grosso (MPT-MT) obteve, no início deste mês, a condenação da empresa King Comércio de Alimentos S/A em ação civil pública movida após a constatação de irregularidades trabalhistas relativas ao repouso semanal remunerado. Com a decisão, que é válida para todo o Estado de Estado de Mato Grosso, a empresa está obrigada, sob pena de multa, a conceder o repouso semanal remunerado aos seus empregados aos domingos dentro de um período máximo de três semanas. Não poderá permitir, assim, o trabalho em três domingos consecutivos. 

Continue Lendo

Imprimir

Com apoio do MPT, IFMT inaugura novo bloco para programa de Pós-Graduação e Extensão

26/08/2019 - O campus Cuiabá – Bela Vista do Instituto Federal de Mato Grosso (IFMT) realizou, na última quinta-feira (22), a solenidade de inauguração do Bloco M, que abrigará as atividades de extensão e pós-graduação do campus. Para a construção e funcionamento do bloco, o IFMT investiu mais de R$ 1,1 milhão. Desse total, R$ 206 mil foram destinados pelo Ministério Público do Trabalho em Mato Grosso (MPT-MT).

Continue Lendo

Imprimir

Dos quadrinhos para as telas: MPT lança desenho animado sobre trabalho infantil

12/07/2019 - Um mês após o Dia Mundial de Combate ao Trabalho Infantil e um dia antes do Estatuto da Criança e do Adolescente (ECA) completar 29 anos, o Ministério Público do Trabalho lança a primeira adaptação do projeto MPT em Quadrinhos para o formato de desenho animado e convoca a sociedade, mais uma vez, a refletir sobre os prejuízos do trabalho infantil. O lançamento ocorreu na manhã de hoje (12) pelas redes sociais do MPT.

Continue Lendo

Imprimir

MPT cria lista nacional de condenações por tráfico de pessoas e trabalho escravo

Nova lista não substitui em nada a lista suja do trabalho escravo, cuja obrigação de publicar é do Governo Federal
05/07/2019 - Resolução do Ministério Público do Trabalho acaba de criar uma lista nacional que vai reunir as pessoas físicas e jurídicas condenadas pela Justiça do Trabalho por tráfico de pessoas e/ou submissão de trabalhadores a condições análogas às de escravo, em ações ajuizadas pelo próprio MPT.

Continue Lendo

Imprimir