• denuncias
  • peticionamento
  • Mediação
  • mov procedimentos
  • autenticidade de documentos
  • administracao publica
  • fraudes trabalhistas
  • liberdade sindical
  • meio ambiente
  • promocao igualdade
  • trabalho escravo
  • trabalho infantil
  • trabalho portuario
  • trabalho escravo
  • JBS firma acordo com MPT e pagará R$ 650 mil por demissão em massa
  • Eletrokasa deverá pagar R$ 20 mil por descumprir decisão judicial
  • MPE e MPT realizam reunião para retomar Fórum Estadual de Combate aos Impactos dos Agrotóxicos
  • MPT destina R$ 170 mil para ampliação da ala do Teste do Pezinho do Hospital Júlio Müller
  • Operação Deriva II: Mais de 3 mil litros de agrotóxicos e 6 aeronaves são apreendidos no 2º dia de fiscalização em MT
  • Ação Integrada: projeto capacita 38 trabalhadores egressos do trabalho análogo ao de escravo
  • MPT obtém liminar contra Assaí Atacadista para combater assédio moral
  • Revista Direitos, Trabalho e Política Social abre chamada para terceira edição
  • MPT consegue liminar contra Energisa e pede indenização de R$ 5 milhões
  • MPT em Mato Grosso destina R$ 160 mil para reforma do Instituto Flauta Mágica
  • Empresa Sul América é condenada por descumprir cota de aprendizagem
  • MPT exige medidas de proteção contra incêndios em empresas de Rondonópolis e região
  • Procurador-chefe do MPT-MT é reconduzido e toma posse em Brasília
  • Em nota, GAETE-MT critica “descaso” do governo no combate ao trabalho escravo
  • MPT lança aplicativo para facilitar acesso do cidadão à Ouvidoria
  • MPT em Rondonópolis: divulgado edital para cadastro de entidades que poderão ser beneficiadas com destinações
  • Lançada a versão do MPT Pardal para Iphone

Construtora de Rondonópolis tem máquina interditada por risco de acidente de trabalho

17/04/2017 – A Justiça do Trabalho acatou pedido do Ministério Público do Trabalho em Mato Grosso (MPT-MT) e determinou a interdição da serra circular em um dos canteiros de obras da Concresul Engenharia e Construções Ltda. em Rondonópolis. A decisão decorreu de um pedido de tutela de urgência apresentado pelo MPT contra a empresa, em razão de grave e iminente risco à saúde e integridade física dos trabalhadores no local.

No início deste ano, o MPT instaurou Procedimento Promocional para averiguar possíveis irregulares nas obras de construção civil no município e prevenir a ocorrência de acidentes do trabalho. Nesse sentido, foi expedida à empresa uma Recomendação que elencava as exigências previstas na legislação e normas regulamentadoras do Ministério do Trabalho e solicitava a adoção de medidas efetivas para garantir a saúde e a segurança dos empregados.

Entretanto, durante inspeção na obra do Edifício Gran Lux Club Residence, o Procurador do Trabalho Elcimar Bitencourt detectou situação grave que colocava em risco a integridade física dos trabalhadores, em razão da grande probabilidade de ocorrência de acidentes. No pedido, o procurador solicitou o imediato embargo da obra e da serra circular utilizada, além da garantia de que os funcionários ativos na construção continuassem empregados e percebendo a remuneração relativa ao período de suspensão.

Segundo o Procurador do Trabalho, “aliado ao fato de que a Ré está expondo seus empregados a risco de morte ao desrespeitar continuadamente a legislação de proteção à saúde e segurança do trabalhador, ajuizou-se o presente pedido de tutela de urgência cautelar antecedente com o objetivo de ver a obra e o equipamento embargados”.

Na decisão, a magistrada Lucyane Munoz Rocha, em atuação na 2ª Vara do Trabalho de Rondonópolis, determinou o embargo da serra circular até a solução das principais falhas, como a ausência de guia de alinhamento e adequação do botão de emergência na máquina, que estava localizado fora do campo visual do operador. Caso as medidas não sejam adotadas, a construtora pagará multa de R$ 5 mil por dia.

Do meio ambiente do trabalho sadio como direito humano e fundamental

Conforme o Procurador Elcimar, “a garantia de um meio ambiente de trabalho saudável constitui finalidade expressa na Constituição Federal, bem de uso comum do povo, cabendo ao empregador, no contexto da relação empregatícia, a adoção de providências tendentes ao cumprimento das normas de saúde e segurança no trabalho.”

 

Atualizada em 20/04/2017

Processo 0000446-77.2017.5.23.0022

Informações: Ministério Público do Trabalho em Mato Grosso (MPT-MT)

Foto: Reprodução/Internet

Contato: (65) 3613-9165 | www.prt23.mpt.mp.br | twitter: @MPT_MT | facebook: MPTemMatoGrosso

 

Imprimir

  • banner abnt
  • banner transparencia
  • banner pcdlegal
  • banner mptambiental
  • banner trabalholegal
  • banner radio
  • Portal de Direitos Coletivos